quinta-feira, 10 de junho de 2010

Necessidade de Calagem e Saturações de Ca e Mg

O objetivo desta postagem é atender a uma solicitação do Tiago, leitor deste blog, que postou um comentário pertinente ao assunto. Já publicamos várias postagens sobre o tema, mas vale  repetir para reforçar o assunto tão importante para aqueles que se dedicam à recomendação de calagem e fertilizantes, baseadas nas informações de uma análise de solo. Além disto, muitos emails nos pedem para esclarecer muitas dúvidas que ainda ficam entre os leitores.
Preliminarmente, vamos recordar o seguinte:
Se a análise não informa o valor da soma de bases (SB), o cálculo é este:
SB = K+Ca+Mg+Na expressa em cmolc ou mmolc/dm³. Todos os elementos têm que estar expressos na mesma unidade.
Se a análise não informa o valor da CTC efetiva (t), o cálculo é este:
t = K+Ca+Mg+Na+Al  expresso em cmolc ou mmolc/dm³.
O da CTC a pH 7,0 (T) é:
T = K+Ca+Mg+Na+(H+Al)  expresso em cmolc ou mmolc/dm³.
A percentagem de saturação de bases (V%):
V (%) = (100 x SB) / T
Seja um solo que apresenta, na análise, os teores dos seguintes elementos:
Ca = 1,42 cmolc/dm³
Mg = 0,41 cmolc/dm³
K = 0,11 cmolc/dm³
(H+Al) = 3,65 cmolc/dm³
T = 5,59 cmolc/dm³
V1 = 34,58%
Por estes dados podemos calcular:
Relação Ca/Mg no solo: 1,42 / 0,41 = 3,46
Saturação de Ca = (100 x 1,42) / 5,59 = 25%
Saturação de Mg = (100 x 0,41) / 5,59 = 7%
Cálculo da necessidade de calagem (NC)
Para calcular a necessidade de calagem, em primeiro lugar considerar qual o método recomendado para o seu Estado pelos órgãos de pesquisa. No artigo "Cálculo da calagem pelos métodos saturação por bases ou alumínio" (clique aqui)  encontrar-se-ão os métodos usados, por diversos Estados brasileiros, no cálculo da quantidade de calcário para neutralizar a acidez do solo. Vamos supor que o solo da propriedade esteja situado no Paraná. Neste Estado se procura elevar a saturação por bases para 60 ou 70%.
1 - Elevar a saturação por bases: V2 = 60%
NC (t/ha) = [(V2-V1) x T x f] / 100
NC (t/ha) = [(60-34,58) x 5,59 x f] /100
O que é o "f" na fórmula?
É o fator de correção do PRNT do calcário. "As recomendações são para a utilização de calcário com PRNT igual a 100%. Quando o calcário não tem 100% de PRNT é necessária a correção do mesmo, o que irá influir na quantidade recomendada. Vamos admitir que o calcário tenha 80% de PRNT.
f = 80/100; f = 1,25. Então:
NC (t/ha) = [(60-34,58) x 5,59 x 1,25] /100
NC (t/ha) = 1,77 t/ha ou 1,8 t/ha ou 1.800 kg/ha

2 - Elevar a saturação por bases: V2 = 70%
NC (t/ha) = [(70-34,58) x 5,59 x 1,25] /100
NC (t/ha) = 2,5 t/ha ou 2.500 kg/ha
Vamos utilizar, nos dois casos, um calcário dolomítico que fornece Ca e Mg. Este calcário possui, na sua composição, 38% de CaO e 12% de MgO. Vamos trabalhar com um cálculo simplificado. O que o leitor deve fazer é memorizar ou guardar os "fatores de conversão". Se quiser saber como eles foram calculados, veja a publicação "Como aumentar ou manter, pela calagem, a relação Ca/Mg" (clique aqui). Vamos aplicar os fatores de conversão abaixo:
Numa t/ha de calcário, para cada 1% de CaO multiplicado por 0,01784 teremos cmolc Ca/dm³.
Para cada 1% de MgO, por tonelada, multiplicado por 0,0248 teremos cmolc Mg/dm³.
Como nosso calcário dolomítico tem 38% de CaO e 12% de MgO o cálculo é o seguinte:
38 x 0,01784 = 0,67 cmolc Ca/dm³.
12 x 0,02481 = 0,29 cmolc Mg/dm³.
A - No caso de elevar a saturação por bases para V=60%, a recomendação de calcário é de 1,8 t/ha.
Logo, estes 1,8 t/ha vão fornecer:
1,8 x 0,67 = 1,20 cmolc Ca/dm³.
1,8 x 0,29 = 0,52 cmolc Mg/dm³.
A relação Ca/Mg é: 1,20/0,52 = 2,3
A relação ficou abaixo da original: 3,46. Para aumentá-la vamos usar um calcário calcítico, contendo somente CaO. Vamos supor que o calcário calcítico apresenta 55% de CaO. Para igualarmos a relação Ca/Mg à relação original (3,46) serão necessários 3,46 mais Ca do que Mg. Ora, o dolomítico forneceu 0,52 cmolc Mg/dm³, então, 3,46 x 0,52 = 1,80 cmolc Ca/dm³. O dolomítico já forneceu 1,20 cmolc Ca/dm: falta, então 0,60 cmolc Ca/dm³.
55 x 0,01784 = 0,98 cmolc Ca/dm³ por tonelada de calcítico aplicado.
1 t/ha de calcítico corresponde .... 0,98 cmolc Ca/dm³
...................X.......................... 0,60 cmolc Ca/dm³
X = (0,60 x 1) / 0,98; X = 0,613 t/ha ou 613 kg/ha.
A relação ficará assim: Ca/Mg = (1,20 + 0,60) / 0,52; Ca/Mg = 3,46
"A mistura de 1,8 t/ha (V = 60%) de calcário dolomítico com 613 kg/ha de calcítico manterá a relação Ca/Mg igual à original".
B - No caso de elevar o V=70%.
2,5 x 0,67 = 1,67 cmolc Ca/dm³.
2,5 x 0,29 = 0,72 cmolc Mg/dm³.
A relação Ca/Mg = 1,67/0,72; Ca/Mg = 2,3
Precisamos, neste caso, 3,46 mais Ca do que Mg. Então, 3,46 x 0,72 = 2,49 cmolc Ca/dm³. O dolomítico forneceu 1,67 cmolc Ca/dm³. Então falta (2,49 - 1,67) o equivalente a 0,82.
1 t/ha de calcítico corresponde .... 0,98 cmolc Ca/dm³
...................X.............................. 0,82 cmolc Ca/dm³
X = (0,82 x 1) / 0,98; X = 0,837 t/ha ou 837 kg/ha.
A relação ficará assim: Ca/Mg = (1,67 + 0,82) / 0,72; Ca/Mg = 3,46
"A mistura de 2,5 t/ha (V = 70%) de calcário dolomítico com 837 kg/ha de calcítico manterá a relação Ca/Mg igual à original".
A saturação de Ca (%) no caso da aplicação de dolomítico, de calcítico e do teor no solo, quando V = 60%, é a seguinte:
% de saturação de Ca = 100 x (1,42+1,20+0,60) / 5,59 (T) = 57%
% de saturação de Mg = 100 x (0,41+0,52) / 5,59 = 16%
Quando V=70%, a saturação de Ca e de Mg é a seguinte:
% de saturação de Ca = 100 x (1,42+1,67+0,82) / 5,59 (T) = 69%
% de saturação de Mg = 100 x (0,41+0,72) / 5,59 = 20%
% saturação de K = 100 x 0,11 / 5,59 = 1,96%.
Conclusões:
Nos dois casos V - 60 e 70%, a relação Ca/Mg ficou abaixo da original. Mas adicionando calcítico foi o suficiente para aumentar a relação até o valor original, ou seja, 3,46. A saturação de cálcio, com o acréscimo de calcítico, ficou dentro dos limites desejáveis de 50-60%. A saturação de magnésio também ficou dentro da faixa ideal de 10-20%. Quanto ao potássio, a saturação do nutriente ficou abaixo do ideal que é de 2-5%. Mas isto se corrige com uma adubação corretiva de K, conforme recomendação da análise do solo.
Os leitores poderão exercitar e, mesmo na prática, fazer os cálculos conforme os teores de CaO e MgO dos calcários dolomítico e calcítico que serão aplicados ao solo. Basta, apenas, substituir os teores de CaO e MgO nos números em vermelho.

OUTROS ASSUNTOS
Tabela de conversão de unidades
Cálculo da calagem pelos métodos saturação por bases e por Al
Como aumentar ou manter, pela calagem, a relação Ca/Mg
Cuidados com a calagem

Um comentário:

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.