terça-feira, 20 de março de 2012

Fósforo Remanescente, Nível Crítico, Fósforo Relativo

O fósforo total, no solo, pode estar com altos teores, mas uma pequena quantidade está disponível para as plantas. O fósforo ligado aos coloides está em equilíbrio com o fósforo da solução do solo. É este P na solução que as plantas absorvem para completarem seu ciclo, da germinação à produção. Por isto, as análises de solo são importantes para a recomendação de uma correta adubação. Para avaliar o P disponível no solo são usadas soluções extratoras. Um método muito usado de avaliação do P é o Mehlich 1. Neste método é adicionado à uma alíquota de solo, uma solução de ácidos fortes, em
baixas concentrações: uma mistura de ácido sulfúrico 0,0125 mol/L + ácido clorídrico 0,05 mol/L. A extração do P, pelo método Mehlich, sofre influência da capacidade tampão de fosfatos do solo. O teor de argila ou o teor de fósforo remanescente (P-rem) são características relacionadas ao poder tampão do solo e devem ser levadas em conta na interpretação de P disponível. A capacidade tampão é o poder que tem o solo de manter certa quantidade de P na solução do solo, ou seja, o P disponível.
Fósforo do solo e eficiência agronômica

O que é fósforo remanescente (P-rem)?
É a quantidade de fósforo adicionado que fica na solução de equilíbtio, após certo tempo de contato com o solo, em resposta a uma aplicação de P. Na determinação do P-rem utiliza-se uma solução de CaCl2 10 mmol/L, contendo de 30 a 60 mg/L de P, numa relação solo:planta de 1:10. É considerada padrão a utilização de 60 mg/L de P. O fósforo remanescente é um índice da capacidade de retenção de P pelo solo. Quanto maior a capacidade de retenção, menor será o valor do P-rem, e se relaciona com o teor de argila. O aumento da adsorção de fosfatos, em relação à textura do solo, verifica-se nesta ordem: argila>silte>areia fina>areia grossa. No que diz respeito às argilas, os óxidos de Fe e Al apresentam maior adsorção de fosfatos do que a caulinita. Quanto mais argiloso for um solo, maior será a adsorção de fosfatos e menor os teores de P-rem.
Fosfatagem do solo pelo teor de argila

A quantidade de P que permanece na solução depende de vários fatores, ou seja: concentração de P adicionada ao solo, tempo de contato e capacidade de adsorção de fosfatos do solo. Esta última depende do teor de matéria orgânica no solo, da textura e do tipo de argila. Quanto maior é o P-rem, menor é adsorção de fosfatos. Isto se verifica quanto maior for a quantidade de matéria orgânica no solo. A remoção de matéria orgânica do solo provoca uma exposição de cargas positivas que adsorvem os fosfatos, diminuindo a concentração de P na solução de equilíbrio.
Os nutrientes das plantas - fósforo e potássio

Abaixo uma classificação das faixas de P disponível (extração Mehlich) em função do teor de argila do solo.


Para conhecer o fósforo remanescente (P-rem) e o Nível Crítico de Fósforo (NCP ou NiCriP) deve ser solicitado aos laboratórios estas avaliações, em função da amostra de solo enviada. É claro que tem um custo para isto, e acredito que todos laboratórios, ou quase todos, estão aptos para realizarem estas análises. Entretanto, se o P-rem for conhecido, poderá ser feito o cálculo do NiCriP e do fósforo relativo (PR).
NiCriP (mg/dm³) = 4,62 + 0,324731 x P-rem + 0,00160568 x (P-rem)²
Conhecendo-se o NiCriP, calcula-se o fósforo relativo (PR %).
O que é fósforo relativo (PR)?
Fósforo relativo (PR) é o teor de fósforo em relação ao nível crítico. A fórmula para cálculo do PR é a seguinte:
PR (%) = 100 x (teor de P Mehlich/NiCriP
O PR é classificado em faixas para interpretação da disponibilidade de fósforo, segundo Saadi et al. (2000).


Para um melhor entendimento, vamos fazer um exercício: um solo possui um teor de P (Mehlich) igual a 10 mg/dm³. O P-rem é de 12,6 mg/L. Baseado nestes dados, podemos calcular o NiCriP e o PR.
NiCriP (mg/dm³) = 4,62 + (0,324731 x 12,6) + 0,00160568 x (12,6)²
NiCriP (mg/dm³) = 4,62 + 4,09 + 0,00160568 x (158,76)Ni
CriP (mg/dm³) = 4,62 + 4,09 + 0,00160568 x (158,76)
NiCriP (mg/dm³) = 4,62 + 4,09 + 0,254918
NiCriP = 8,96 mg/dm³

PR (%) = 100 x (10/8,96)
PR (%) = 100 x 1,116
PR = 111,6 %
Pela tabela de interpretação da disponibilidade de fósforo, em função do PR, este solo enquadra-se na faixa de boa disponibilidade de P.

Um outro exemplo: a análise do solo acusa: P (Mehlich) = 4 mg/dm³ e P-rem = 6 mg/dm³.
NiCriP (mg/dm³) = 4,62 + (0,324731 x 6) + 0,00160568 x (6)²
NiCriP (mg/dm³) = 4,62 + 1,9484 + 0,00160568 x (36)
NiCriP (mg/dm³) = 4,62 + 1,9484 + 0,057804
NiCriP = 6,63 mg/dm³
Este é o nível crítico estimado para este solo.
PR (%) = 100 x (4/6,63)
PR (%) = 100 x 0,60
PR = 60%.
Este valor (60%) enquadra-se na faixa de baixa disponibilidade de fósforo.
Alvarez et al. (1999) apresentam uma tabela para interpretação da disponibilidade de P, de acordo com o teor de P-rem.


OUTRO ARTIGO PARA LER

10 comentários:

  1. HOLA PROF.. GOSTARIA TIRAR UMA DUVIDA, COMO EU POSSO CALCULAR E RECOMENDAR ADUBACAO FOSFATADA TENDO JA O VALOR DO P-rem e o NCriP E o fosforo disponivel, tudo isso ja tenho no meu analisis de solo..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respondendo as suas duas perguntas:
      Você precisa ter uma tabela de recomendação de adubação conforme a sua região. Aí você enquadra os níveis de fósforo remanescente nas faixas das tabelas que lhe darão as necessidades de adubação. Acesse em marcadores análise do solo e leia o artigo nº 10 da série interpretação da análise do solo

      Excluir
  2. hola..como faser recomendacao de fertilizante organomineral. no meu analisis de solo tenho o P-rem, NCriP e P disponivel.. e demais elementos..??

    ResponderExcluir
  3. Você realmente é um professor de verdade. Muito obrigado pela matéria.

    Engº Agrônomo Virgílio Rodrigues Marques

    ResponderExcluir
  4. O P-rem se assemelha ao P-resina? O processo de extração é o mesmo ou é parecido? Eles dão valores iguais ou similares?

    Obrigado.
    Daniel S. Lozano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O P-resina é mais utilizado para avaliar solos onde houve adubação com fosfatos naturais, nos últimos dois anos.
      As tabelas de recomendação utilizam o P-rem e P-resina e P Mehlich em separado para determinar as quantidades de P2O5 na adubação

      Excluir
  5. como faço para descobrir o NPK de uma amostra de lodo de esgoto higienizado com : N = 8821 mg/kg P = 12045 mg/kg e K = 1530 mg/kg , tendo a amostra uma umidade de 77,1 % - para utilizar na cultura de flores?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. N 8821 mg/kg é o mesmo que 8,821 g/kg e igual a 0,88%
      g/kg/10 é igual a dag/kg ou %.
      O mesmo raciocínio de cálculo para P e K.
      Se não for isto que você desejava saber, favor explicar melhor.

      Excluir
  6. Bom dia Professor,

    Seria possível através desses dados determinar um percentual de eficiencia de adubação fosfatada?

    ResponderExcluir

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.