quinta-feira, 11 de abril de 2013

Calcário para Aplicação na Forma Líquida



O calcário líquido apresenta uma maior facilidade de aplicação do que o calcário pó. A absorção pelas raízes das plantas é mais eficiente porque a nanotecnologia permite que partículas menores (nano partículas) que as células sejam absorvidas pelas espécies vegetais. A propaganda do produto diz que a eficiência do produto é 100%, e pode ser aplicado em qualquer período do ano. Em qualquer período vai depender da climatologia, porque ele necessita de precipitação pluviométrica ou irrigação na época da
aplicação.

A aplicação do calcário líquido elimina aquele desconforto provocado pela poeira que se forma durante a aplicação do calcário pó.

O que é Nanotecnologia?


Segundo Nanotech, "nanotecnologia é a possibilidade de manipular átomos e moléculas, ou seja, colocar cada átomo e cada molécula no lugar desejado, permitindo criar novas utilidades para insumos. Em outras palavras, é a possibilidade de manipular a matéria conscientemente ao nível nano, ou seja, de zero a cem nanômetros (um bilionésimo de metro chama-se “nanômetro”. ”Nano” é um prefixo que vem do grego antigo e significa “anão”). Um bilionésimo de metro é muito pequeno, imagine uma praia começando em Salvador, na Bahia, e indo até Natal, no Rio Grande do Norte. Pegue um grão de areia nesta praia. Pois bem, a dimensão desse grão de areia está para o comprimento destas praias, como o nanômetro está para o metro.

Segundo euroresidentes, a nanotecnologia é a capacidade potencial de criar coisas à partir do mais pequeno, usando as técnicas e ferramentas que estão a ser desenvolvidas nos dias de hoje para colocar cada átomo e cada molécula no lugar desejado. Se conseguirmos este sistema de engenharia molecular, o resultado será uma nova revolução industrial.  
Nota: Essas duas afirmações foram copiadas integramente dos artigos dos autores (ver referências).

Segundo Trani (2012), pesquisador do IAC, o calcário líquido é um produto em suspensão com nano-partículas, cerca de 900 vezes menores que as partículas do calcário comum.

Vantagens do calcário líquido


1. Fácil manuseio e aplicação;
2. Apresenta 18% de Cálcio e 6% de Magnésio;
3. Não necessita incorporação no solo, apenas irrigação ou chuva;
4. Proporciona melhores condições no solo para o aumento da eficiência dos fertilizantes aplicados;
5. Cria condições ideais para o aumento de produtividade das plantas;
6. O produto não é tóxico, mas exige cuidados no manuseio e aplicação.

Como aplicar o calcário líquido?


O produtor deve fazer a análise do solo para saber a necessidade de calcário. A propaganda comercial do produto diz que para cada 1 tonelada de calcário pó são necessários 5 L de calcário líquido. O produto deve ser pré-diluído antes de aplicar. A calda deve ser feita em 300 L de água ou conforme recomendado na região. A aplicação do calcário líquido com outros produtos não é recomendável. A aplicação deve ser feita em períodos com 30 a 40 mm de chuva ou com irrigação.

Resultados oficiais da pesquisa


Pesquisas com o uso de calcário líquido são muito raras. O Instituto Agronômico de Campinas (IAC) iniciou essa pesquisa no primeiro semestre de 2012, através do pesquisador Sandro R. Brancalião. Ele diz que esse produto, embora sem restrição de uso nas lavouras, pode ser uma alternativa para fornecimento de Ca e Mg em cana soca.
A pesquisa é fundamental para estabelecer parâmetros de quantidade de produto a aplicar e análises econômicas em comparação aos corretivos em pó, amplamente pesquisados.

A EMATER de Roraima tem instalado unidades de observação e demonstrativa para a utilização do calcário líquido junto aos assentados da reforma agrária na região de Buritis.

Maior quantidade de trabalhos de pesquisa são necessários, pois cada tipo de solo tem um diferencial em relação à planta. A fertirrigação pode tirar vantagens com a aplicação desse produto, bem como a agricultura de precisão.

ATUALIZAÇÃO - IMPORTANTE

O IAC não recomenda o uso de corretivos fluídos, como o calcário líquido, conforme nota publicada pelo Instituto, a qual o leitor poderá visualizar lendo  IAC não recomenda corretivo fluído (calcário líquido)para corrigir a acidez do solo

LEIA ARTIGO MAIS RECENTE
Calcário Líquido - Analisando algumas considerações 

REFERÊNCIAS

EMATER / ROMelhoria da qualidade do solo com correção da acidez. Porto Velho, Roraima.
Disponível em: <http://www.emater-ro.com.br/galeriaDetalhe.php?id=517> Acesso em: 09 Abr. 2013.

EuroresidentesIntrodução à nanotecnologia. O que é nanotecnologia?. Disponível em: <http://www.euroresidentes.com/futuro/nanotecnologia/nanotecnologia_responsavel/introducao_nanotecnologia.htm>  Acesso em: 9 abr. 2013.

INSTITUTO AGRONÔMICO DE CAMPINASIAC pesquisa corretivo de solo líquido. Disponível em: <http://www.paginarural.com.br/noticia/178549/iac-pesquisa-corretivo-de-solo-liquido> Acesso em: 9 abr. 2013.

Nanotech do BrasilO que é nanotecnologia?. 2009. Disponível em: <http://www.nanotechdobrasil.com.br/o-que-e-nanotecnologia/>  Acesso em: 9 abr. 2013

TRANI, P. ECalagem e adubação para hortaliças sob cultivo protegido. Centro de Horticultura, IAC. 2012. Campinas, São Paulo. Disponível em: <http://www.iac.sp.gov.br/imagem_informacoestecnologicas/79.pdf> Acesso em: 08 Abr. 2013.

18 comentários:

  1. Queria testar o produto? Como eu consigo?
    Responder

    Respostas







    1. Juliano, o produto vc encontra no comércio, naqueles representantes de venda de calcário

  2. Para ser sincero sempre fico com pé atrás quando leio reportagens assim. Sem ter a prévia análise e eficiência desse calcário líquido acho que poucos irão ter a ousadia de aplicar ele na lavoura.
    Várias dúvidas vem em questão, qual o preço?
    É melhor economicamente $$ que o calcário em pó?
    Onde se contra pra comprar? (Nenhuma revenda da minha região em um raio de 200km que eu procurei não vende).
    Pode aplicar com pulverizador? Usa que tipo de bico? Entope?
    É de fácil dissolução em água? Ou fica aquela borra no fundo que se precipita?
    Ao aplicar o calcário em pó, muitos aram, nivelam ou gradeiam o solo para incorporação de resto de cultura anterior e oxigenação do solo, ao deixar de fazer isso e aplicar calcário líquido não estaríamos deixando de fazer uma etapa tão importante?
    Esse produto é registrado e reconhecido?
    Como é feito o calcário líquido? É com mistura da rocha calcária e mais água e alguns solventes?

    Obrigado.
    Responder

    Respostas







    1. Vc está correto nas suas observações. O IAC está pesquisando o produto e nos cabe esperar os resultados sobre a eficiência do produto, quantidade a aplicar, modo de aplicação, etc. É um produto novo, e o produtor que gosta de experimentar produtos novos deve fazê-lo numa pequena área e analisar os resultados, enquanto não obter dados mais concretos da pesquisa oficial. No meu artigo eu apresentei alguns aspectos conhecidos, e chamei a atenção para aguardar os resultados oficiais.
      Qualquer produto para agricultura, para ser comercializado, deve ter registro no Ministério da Agricultura.
    2. Nem é preciso de pesquisa para provar que este produto não funciona!!!!

      Apenas comparar a quantidade de nutrientes fornecidos por 1 tonelada de calcário ( Ca e Mg) e por 5 L dessa farsa. Isso é pura enganação.

  3. Como Engenheiro Agrônomo, com meu conhecimento e experiência, não acredito nisso de maneira alguma. Como substituir uma tonelada de calcário com 100 PRNT com apenas 5 litros do produto??? Me desculpem!
    Responder

    Respostas







    1. Prezado Ricardo, escrevemos o artigo com informações do fabricante encontradas na literatura. Nossa intenção foi informar um novo produto lançado no mercado e esperamos os resultados da pesquisa oficial para termos uma idéia da eficiência ou não do produto, da quantidade a ser aplicada, etc. O fabricante se baseia na nanotecnologia para esta pequena quantidade a ser aplicada. No artigo, vc encontra nas páginas disponibilizadas, em referências, maiores informações sobre o assunto.
    2. Também sou agrônomo e já venho utilizando há alguim tempo, como monitoramento constante (análises foliares a cada 30 dias). E até o momento os resultando vem surpreendendo, com resultado imediato (PRNT de 140%). Isso só pelo lado da neutralização do alumínio e fornecimento do Ca e Mg. Outro fator é a facilidade da operacionalização do sistema de aplicação. Não tenho mais a mão-de-obra de descarregar, transportar, remanejar, perdas que ficam no solo, dificuldade da aplicação, além da isenção do custo do frete. Não podemos ser ognorantes de acreditar que uma tecnologia venha para prejudicar. Precisamos testar antes e dar os pitacos depois.

  4. Vejo esse produto como uma alternativa viável em culturas perenes já instaladas,no entanto, a eficiência do produto - especialmente nos solos do RS - ainda não está provada.
    Responder
  5. Pessoal, boa tarde.
    Sou Eng. Agrônomo e aluno de pós-graduação na área de Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas.
    Eu e muitos outros colegas e demais pesquisadores da mesma área estamos preocupados com o tal "Calcário Líquido", produto este que alguns de vocês certamente já ouviram falar. A questão é que o produto, comercializado atualmente por duas ou três empresas no Brasil, é recomendado da seguinte forma:
    5 litros do tal "Calcário Líquido" é capaz de substituir 1 tonelada de Calcário. O Dep. Técnico das empresas justificam esse "milagre" dizendo que o produto líquido possui nanopartículas, as quais são extremamente reativas, na ordem de 1000%.

    Bom, um dos melhores pesquisadores do Brasil na área de Fertilizantes, o qual faleceu em 2010, Prof. Alcarde (ESALQ/USP), provou cientificamente que partículas menores que 0,03 mm possuíam a mesma reatividade. Entretanto caso essa pesquisa nunca tivesse sido realizada e para saber que esta "tecnologia" nada mais é que uma picaretagem, bastava somente fazer cálculos estequiométricos, os quais revelam que se comparado a um calcário comum, o tal "Calcário Líquido" possui cerca de 436 vezes MENOS CaO e 200 vezes MENOS MgO. Como conclusão, quimicamente, é impossível substituir 5 litros desse produto por 1 tonelada de calcário para termos o mesmo efeito corretivo no solo. Além disso, o manejo do calcário leva-se em consideração 2 a 3 safras em sistema de plantio direto, por exemplo. Esta, com certeza, é uma das maiores falácias da agricultura brasileira, a qual está conseguindo enganar muitos produtores rurais.

    Nossa grande preocupação é que este produto esta sendo muito comercializado em todo o Brasil, especialmente em área de abertura no Cerrado e na região Norte, as quais após a retirada da vegetação natural/pastagem e revolvimento do solo, necessita-se de altas doses de corretivos para elevar o pH do solo e suportar o bom desenvolvimento das plantas de interesse agronômico.

    Por fim, nós e diversos outros colegas estão elaborando relatórios técnicos e levando-os até os órgãos responsáveis a fim de alertar tamanha picaretagem e buscar punições mais severas às empresas.
    Para nós, Eng. Agrônomo, temos a consciência de que fertilizantes e nutrientes são muito mais que uma questão ambiental, e sim uma questão de segurança nacional.
    Responder

    Respostas







    1. Obrigado por suas colocações. Realmente é uma preocupação de nós técnicos em relação a produtos lançados no mercado sem nenhum embasamento de pesquisa sobre a eficiência dos mesmos. Como as empresas conseguem registrar produtos diferentes sem apresentar comprovação da pesquisa? Pelo que vi, na literatura, não existe, ainda, nenhuma pesquisa conclusiva sobre a eficiência do calcário líquido.
    2. Olá, boa noite.
      Parabéns pelo blog! Muito útil.
      Bom, estes produtos comercializados como "Calcário Líquido" foram registrados no MAPA como fertilizantes foliares e não como corretivos de acidez do solo. Estes produtos devem ter funcionado de alguma forma, ou os laudos técnicos não foram idôneos. Além de que, a fiscalização e normas do MAPA para registro desses produtos, na minha opinião, ainda precisa melhorar.
      Abraço e sucesso em seus trabalhos!
    3. Parabéns pela abordagem e coragem para explicar e também denunciar tamanha falta de profissionalismo, hoje na aréa rural os produtores são vitimas de sua propria falta da informação. Aproveitadores se valem dessa falencia de nossos produtores e utilizam tecnicos que não tem capacidade nenhuma de discernimento tecnico e que buscam ganhar dinheiro facil....como picaretas onde não tem que se esforçar para estudar...e saem por ai apoiando empresas desse nivel no campo...temos também que resaltar a falta do CREA nessas questões, temos que moralizar o CREA urgentemente, para o bem dos profissionias e principalmenta para sociedade!!!!!

  6. IAC não recomenda uso de fertilizantes minerais fluidos (comercializados como “calcário líquido”) para corrigir acidez do solo.

    Nota divulgada pelo IAC: http://www.iac.br/noticiasdetalhes.php?id=828
    Responder
  7. Como é que uma formulação, mesmo que possua “nanoparticulas”, consiga com 825 gramas de carbonato de cálcio e 600 gramas de magnésio(teores de 5 litros do produto comercial/ha), proporcionar o mesmo efeito tamponante, técnico e agronômico em relação à correção necessária de pH e aumento do V% para solos com alto teor de alumínio, pH inferior 4 e V% menor que 30%, como são a maioria daqueles do cerrado e da cafeicultura do cerrado e sul de Minas Gerais?

    Isso é pura enganação!!!

    É uma farsa, engenheiros agrônomo, por favor! Mais respeito ao agricultor, mais respeito ao homem do campo, mais respeito ao engenheiro agrônomo.

    Vamos valorizar nossa profissão! Reveja as aulas de fertilidade do solo, é impossível esse "produto" substituir a calagem convencional. Nem é preciso fazer teste, experimentos de campo para provar.
    Responder

    Respostas







    1. Prezado José Leite
      Quando nos propuzemos a publicar sobre calcário líquido foi, a pedido de leitores, dar informações sobre esse produto, desconhecido por muitos e que estava no mercado. Em nenhum momento do texto, exceto as características do produto, tecemos algum comentário em relação que recomendamos o produto. Somente informações, inclusive o que é nanotecnologia. Você, através dessas informações, ficou sabendo qual a quantidade proposta pelos fabricantes. Portanto, não houve desrespeito aos engenheiros-agrônomos, mas sim conscientizá-los e informá-los sobre o que é o produto. Eu tenho quase meio século de profissão e tive que pesquisar informações sobre o produto e repassá-las através do blog, que é o objetivo do mesmo.

  8. Prezados Amigos que amam o conhecimento técnico!!!!!
    Minhas considerações, um atomo será sempre um atomo....não importa a tecnologia (a não ser que seja uma coisa radioativa capas de iniciar uma reação em cadeia, algo ainda improvavel).....o tamanho da particola é uma questão de PRNT!!!!! o que realmente corrige o pH e o CO do carbonato de Ca e Mg, O do oxido de Ca e Mg e OH dos hidroxidos de Ca e Mg, portanto se a particola de calcario mesmo não sendo nano ela ira se decompor no solo tamponado a solução por um periodo longo de reação no solo, ou seja o calcario liquido pode neutralizar o pH rapidamente, mas por quanto tempo.....o aporte de Ca e Mg é muito baixo, mal alcança a exportação media de qualquer cultivo....
    Portanto eu acredito que o produto tem seu valor....mas não deve passar de 2 reais o litro, se for assim é viavel como fonte de calcio e nada mais, por que qualquer calculo estequiometrico simples comprova a deficioncia de atomos para realizar um correção a nivel de 20cm de solo por hectar.
    Responder
  9. Pessoal sobre as perguntas e dúvidas de alguns colegas, sobre a substituição de 1ton em pó por 5lts líquido, isso se da a tecnologia que tem o produto, que é a nanotecnologia,como foi comentado acima na reportagem. Nós estamos na era da tecnologia e tudo tem diminuido, ex: quando falavamos em um tijolão e hoje existe celulares pequenos e com tecnologia mil vezes melhor, computadores quão grandes eram e hoje tem diminuido e a tecnologia melhor ainda....então não duvidem as tecnologias vem para facilitar e melhorar...outra coisa fora do país na Austrália, nos EUA para variar já ultilizam o calcário líquido, pesquisas feitas desde 1980. E com todos as vantagens e qualidades tem este produto é de fácil aplicação, o aproveitamento é de 100%, enquanto o pó começa perdem desde o transporte, até a aplicação, diminui a carga com isso diminui o frete, e muitas outras vantagens para o solo que daria uma página inteira. Críticas, dúvidas são comuns em qualquer tipo de novidade, o que precisamos é correr atrás de informaçoes, pesquisas, testando antes.
    Responder

6 comentários:

  1. Prezados, concordo com a opinião do colega do Portal Ciência do Solo. Além da necessidade de pesquisas uma simples avaliação econômica pode nos dizer sobre a viabilidade de utilização deste produto. Considerando uma área de baixa fertilidade no cerrado, por exemplo, que demande 4 toneladas de calcário/ha, seria necessário utilizar 20 L do produto, visto que para cada 1 tonelada do calcário em pó são recomendados 5 L/ha do calcário líquido. Considerando o preço médio da tonelada do calcário em Minas Gerais que é de R$ 90,00 teremos um custo de R$ 360,00 por hectare para a correção do solo. O preço médio do calcário líquido está em R$ 22,00 o litro, o que daria um custo de R$ 440,00 por hectare, uma diferença de R$ 80,00 a mais em relação ao calcário pó. Provavelmente o menor gasto com mão-de-obra equilibra os custos, visto que a pulverização é menos trabalhosa e mais rápida do que a aplicação do calcário pó. No entanto, entra a questão da eficiência técnica, será que este produto percola pelo perfil? (Sabemos que calcário tem baixíssima movimentação vertical), os níveis de Ca e Mg são muito baixos em relação ao calcário pó, como comentado por outros leitores. O fato é que, se nem o IAC, um dos institutos de pesquisa mais conceituados do Brasil recomenda o uso desse produto, cabe aos técnicos e agrônomos ter cautela e pensar se realmente vale a pena utilizar um produto que ainda não tem respaldo científico. Esse é apenas um, de inúmeros produtos milagrosos que surgem no mercado agrícola todos os dias. Gostaria de aproveitar a oportunidade para convidar o editor deste excelente blog, Gastão Ney Monte Braga e seus leitores para conhecerem o site BRASIL AGRÍCOLA, um dos melhores portais do agronegócio brasileiro. Acesse www.brasilagricolanews.blogspot.com.br e conheçam.

    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  2. Voltamos a cerca de 15 anos atrás, quem aqui neste blog tinha um televisor de LCD com Led? Tela super fina, 40,50 ou até 60 polegadas? Quem aqui imaginou que hoje, com certeza sentaria em seu confortável sofá e assistiria filmes em 3D? Pegando o gancho do principio das conversa de nossa amiga logo acima (Leandra Nobre), meu primeiro celular era sim, um tijolo, enorme, feio e não funcionava quando eu precisava, sempre fora de área, mas era oque havia de mais moderno naquela época. Hoje estamos falando aqui não de televisores e nem celulares e sim a necessidade mundial. O mundo em sua extensão não aumenta, mas as pessoas em sua totalidade se multiplicam dia a dia hora a hora, demoramos mais pra morrer, vivemos mais do que a 20, 30 ou 15 anos atrás. Por que a ciência médica, a tecnologia médica, drogas diversas e tudo mais, EVOLUIU. Mas voltando ao início do raciocínio: Nosso desafio é produzir mais e com qualidade no mesmo espaço.Obrigado

    ResponderExcluir
  3. acho que teriam que pegar uma menor quantidade, e ver a eficiência e viabilidade do calcario liquido.
    Todos gostam de criticar,mas poucos falam bem,ja perceberam isso? estranho nao é mesmo?.
    Deveriam ser aplicados conforme dosagem,modo de aplicação,não associar o produto a nenhum tipo de calda.
    Ele tem uma disponibilidade grande de Ca e Mg.


    Desde ja agradeço !.

    ResponderExcluir
  4. Analisei em laboratório esse produto e detectei muito baixa solubilidade pelo método oficial do MAPA para fertilizantes líquidos (em torno de 0,6% de Ca e 0,2% de Mg). Extraindo pelo método oficial de fertilizantes sólidos, encontrei em torno de 17% de Ca e 1,8% de Mg. Concluindo, esse produto apresenta uma baixa solubilidade em água.

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de fornecer algumas informações sobre aplicação e resultados do uso de calcário líquido em pastagens de brachiárias na região de Porto Velho, Rondônia. Apliquei 10 litros de calcário líquido dolomítico/ ha mais 300 kg/ha de adubo fosfatado orgânico em 900 ha de pastagens, no período de outubro de 2012 a janeiro de 2013. Posso dizer a vcs que o resultado nas pastagens foi fantástico, o que não acompanhou as análises de solo, em partes. Explico: O Ph saiu de 3,9 para 5,5 em média e o alumínio veio de mais de 30 para praticamente 0 em todas as analíses. Já P, K, Ca, Mg e saturação de base permaneceram praticamente inalteradas, ou seja, baixas.Toda a coleta de solo bem como as análises foram feitas pelos técnicos da Embrapa-RO. Pelo acontecido até agora, posso afirmar que a parte física desmente a parte química. Estou em permanente contato com a fábrica para ver se há uma explicação técnica para os resultados das amostras, as quais também tenho feito contra-provas em outras unidades da federação.Como zootecnista e proprietário rural com mais de 40 anos de amazônia e pelos resultados alcançados, é de bom termo que devemos aguardar mais resultados antes de crucificar ou enaltecer essa nova maneira de correção de solos. Márcio

    ResponderExcluir
  6. Gastão Ney Monte Braga, Meu nome é Vinicius Campos, sou de São José do Rio Preto - SP.
    Se diz muito a respeito desse produto, venho alertar! O Mesmo não tem eficiência o produto já foi testado tecnicamente por mim e por amigos pesquisadores e constatamos que não foi visto nenhum tipo de diferença na correção da acidez de solo. Por isso venho dizer o produto não é eficiente é enganação. Imagem só uma área que você tem que aplicar 1ton de calcário por hectarie vai substituir por um fluido liquido teria quer ter litros e litros de volume de calda, algo inviável, anormal. Produto péssimo, causou prejuízos grandes para produtos que usaram, e após alguns meses tiveram que fazer aplicação de corretivo. Atenciosamente.

    ResponderExcluir

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.