terça-feira, 28 de maio de 2013

Mudas Pré-Brotadas Aumentam Lucro para Produtor de Cana



O Instituto Agronômico de Campinas - IAC/SP lançou o Sistema de Mudas Pré-Brotadas (MPB) de cana-de-açúcar. Esse sistema, uma tecnologia de multiplicação, irá proporcionar uma redução de custos, melhor ganho para o produtor, melhor fitossanidade das plantas e maior uniformidade no plantio. Com o sistema MPB é possível reduzir o número de mudas por hectare em relação ao sistema de convencional de plantio. No sistema convencional, o consumo de mudas é da ordem de 18 a 20 toneladas, enquanto no sistema MPB é de 2 toneladas. Portanto, uma redução de 90% que seria aproveitada para a produção de etanol e açúcar, gerando
um lucro para o produtor. 
O pesquisador do IAC Mauro A. Xavier diz que esse novo conceito muda a maneira tradicional de plantar a cana. A mudança agora é colocar a muda e não o colmo dentro da vala. 
As mudas pré-brotadas de cana são oriundas de colmos - os "minirrebolos", onde se localizam as gemas. É feita uma análise visual e tratamento com fungicidas. Os minirrebolos são colocados em caixas de brotação, com temperatura e umidade controladas.No final são colocadas em tubetes e duas fases de aclimatação. Esse período dura dois meses.
O sistema MPB pode ser facilmente utilizado por pequenos produtores de cana, pois exige, apenas, a formação de viveiros para multiplicação rápida. 

Vantagens do Sistema de Mudas Pré-Brotadas


O sistema (MPB) apresenta uma série de vantagens, entre elas:
1) Aumenta a uniformidade nas linhas de plantio;
2) Minimiza as falhas de plantio verificadas no sistema convencional;
3) Menor número de mudas para serem transportadas para a lavoura;
4) Melhor qualidade fitossanitária das mudas;
5) Plantio de mudas sadias;
6) Utilização de plantadeiras mais baratas;
7) Possibilidade de vender o excedente para a produção de etanol e açúcar.

O Sistema MPB deverá evoluir nos próximos anos, com interação dos órgãos de pesquisa, em relação ao melhoramento genético, controle de pragas e doenças, mecanização, etc, para a adoção da prática em grandes lavouras comerciais.


5 comentários:

  1. caramba, redução de 90% é uma economia boa! Mas eai como vai ser o plantio dessas mudas pré-brotadas ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recomendo entrar em contato com o IAC com o pesquisador Mauro A. Xavier para obter mais informações.

      Excluir
  2. Bem que vc poderia obter esta informacoes para saber como e feito o plantio ao adotar essa nova tecnologia

    ResponderExcluir
  3. Bom dia!
    Estou comprando um novo fertilizante , complexo mineral composto , com 17 % de P205 C.N.A. em água , 16 % em ac. citrico ,3% P2O5 soluvel em água , 14 % de Cálcio , 3 % de Mg , 3 % de enxofre .
    Alem de Manganes 1275 ppm , Zinco 1895 ppm , Silicio 0,23% , Cobre 1261 ppm , Cobalto 38 ppm , Cloro 0,3 % , Fe 1,3 %
    H3PO4 livre 0,03% , H2O 20 % e pH - 5,6
    Este produto está registrado no MAPA e está sendo execelente para as bananas principalmente a prata, tanto no plantio , como na adubação de manutenção. Comecei a utilizar a sete meses e em 30 dias , já se observa mudanças nas colorações( verdes mais escuras) e o tamanh0 das folhas novas I maiores e mais largas) , tambem aumentou o enraizamento e fortalecimento da bananeira , pararentemente o cacheamento tambem terá maior rendimento.E o custo tambem é baixo , fiz os calculos que o senhor ensinou comparando com um super triplo.
    Se possivel gostaria de seus comentários.
    Ilson Pires
    Vale do Ribeira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me parece ser um fosfato natural com pequena acidulação. A presença de Mg e S podem ter provocado essa melhora da planta, além do fósforo adicionado progressivamente.

      Excluir

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.