terça-feira, 7 de abril de 2015

Conhecer o N total na Derminação da Relação C/N do Solo

A relação C/N é um índice que permite avaliar o grau de evolução da matéria orgânica do solo ou a importância de sua mineralização. Permite, também, avaliar a atividade biológica do solo e a capacidade de produzir formas nitrogenadas assimiláveis. A C/N do solo é perto de 10 e acima de 12 é uma indicação de carbono em excesso. As aplicações de resíduos com relações C/N muito altas leva mais tempo para decompor os resíduos e um maior consumo de nitrogênio para buscar o equilíbrio da C/N do solo.
A relação C/N do solo ou dos resíduos vegetais ou
da compostagem indica sua qualidade e mostra a relação entre o carbono e o nitrogênio. Enquanto o carbono (C) é o combustível para gerar energia, o nitrogênio (N) é um dos elementos essenciais para o crescimento dos vegetais. No solo, todos os organismos vivos ou mortos têm uma relação C/N.
Quanto mais elevada a relação C/N, mais fácil a liberação de energia, devido a maior presença de carbono. Neste caso, o nitrogênio é imobilizado pelos micro organismos. A velocidade de decomposição será lenta.
Quanto mais baixa a relação C/N, mais fácil será a decomposição da matéria orgânica do solo. Nesta relação baixa o nitrogênio é liberado.
Uma relação C/N igual a 12 significa que 12 unidades de nitrogênio são necessárias para digerir uma unidade de carbono
Os resíduos ricos em carbono apresentam o inconveniente de se decompor muito lentamente e de maneira incompleta. Um composto obtido de materiais ricos em carbono quando aplicado ao solo utiliza o nitrogênio para sua decomposição o que pode provocar uma deficiência para as plantas. Torna-se necessário, então, misturar materiais uns ricos em carbono com outros ricos em carbono para equilibrar a relação C/N.

Na literatura mundial encontra-se uma tabela para avaliar a C/N do solo, ou seja:
< 10 ................ satisfatório
10,1 - 12 ......... medianamente elevada
12,1 - 15 ......... elevada
> 15,1 ............ muito elevada

A dificuldade é que os laboratórios não fornecem, como rotina, o teor de N total nos resultados da análise do solo. Pelo menos não conheço algum que o faça. Talvez a pedido do interessado e mediante um certo custo. O do IAC tem metodologia, como devem ter os demais, para fazer esta determinação. O teor de nitrogênio total (Ntotal) deverá ser N orgânico + N mineral. Este valor seria muito importante para calcular a relação C/N do solo, visto que o teor de carbono, ou de matéria orgânica, ou os dois juntos são informados, como rotina, no resultado da análise do solo.
O nitrogênio (N) no solo encontra-se, principalmente, na forma orgânica e é integrante da matéria orgânica do solo variando conforme varia a MO. O N mineral é relativo ao N amoniacal. Portanto o N da amostra de solo é convertido em NH4 pela reação com ácido sulfúrico concentrado e auxílio de sais para aumentar a temperatura e de catalisadores para facilitar a oxidação da matéria orgânica do solo.

Por exemplo: teor de C = 2%
MO (%) = 2 x 1,72
MO (%) = 3,44% ou 34,4 g/kg (*)
(*) Sabemos que % x 10 = g/kg
Se o teor de N total do solo é 1753 mg/kg ou 1,753 g/kg
Temos C = 2% ou C = 20 g/kg
C/N = 20 / 1,753
C/N = 11,4

OUTROS ASSUNTOS RELACIONADOS

Encontrando a relação C/N ideal na compostagem
Aproveitamento dos residuos orgânicos na propriedade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.