quarta-feira, 22 de abril de 2015

Excesso ou Deficiência de Nutrientes no Solo Limita a Produção

A planta necessita de 16 elementos nutritivos para completar seu ciclo de vida e fornecer produções importantes que tragam lucro para o produtor rural. Destes, 13 nutrientes não podem faltar na solução nutritiva do solo com objetivo de atender as necessidades das plantas. A ausência de apenas um deles é suficiente para limitar a produção. É a famosa Lei de Liebig. O solo pode estar bem provido de nutrientes, mas se, por exemplo, o zinco estiver deficiente, a produção da planta vai ser limitada ao fornecimento de zinco. Por outro lado, o excesso de um deles pode provocar toxicidade com sérios prejuízos ao desenvolvimento e à produção das plantas. A
aplicação de grandes quantidades de fertilizantes pode acarretar carências nutritivas. O excesso de potássio (K) limita a absorção de cálcio (Ca).
Ora, os nutrientes são absorvidos pelas plantas sob a forma de íons presentes na solução do solo. O íon é um átomo ou grupo de átomos carregado de eletricidade. Os carregados com eletricidade negativa são chamados de ânions e os de eletricidade negativas são denominados de cátions. Por exemplo, NO3-, SO4- são ânions enquanto K+, Ca+ + , Mg+ + , são cátions. Os íons de cargas contrárias podem se atrair ou se associar e dão origem a um composto insolúvel. O ânion H2PO4- pode se associar ao Ca+  formando um composto insolúvel não disponível para as plantas. por isto, a recomendação de não aplicar calcário junto com fosfatados solúveis. Os íons presentes na solução do solo estão em competição entre eles, o que os tornam mais ou menos assimiláveis pelas plantas. O nitrato de potássio, se dissocia no solo em nitrato (NO3-) e K+, que estarão disponíveis para as plantas. A abundância de um elemento vai reduzir a disponibilidade do outro. É o antagonismo.
Atente, também, para o fato que uma supercalagem ou seja colocar excesso de calcário no solo (pH > 7) provoca deficiência de zinco (Zn). No Quadro 1, o leitor poderá visualizar alguns antagonismos que se verificam entre os nutrientes quando em excesso ou deficiência.  Por isto, a recomendação de se fazer uma análise do solo e foliar para apurar as reais necessidades de calagem e de nutrientes para atender as exigências de cada planta.


A sinergia entre os íons é o efeito inverso do antagonismo. A aplicação de um nutriente em deficiência pode favorecer a absorção de um ou mais nutrientes. Por exemplo, a aplicação de molibdênio (Mo) aumenta a absorção de K. Uma aplicação de ferro (Fe) e zinco (Zn) aumenta a concentração foliar de fósforo (P) e de potássio (K). Existe, também, sinergia entre potássio (K) e sódio (Na), entre zinco (Zn) e magnésio (Mg).  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.