terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Calagem - Métodos para determinar a necessidade de calcário

A determinação da quantidade de cálcario a ser aplicado no solo, para a correção da acidez é feita por métodos de neutralização do Al³ e suprimentos de Ca² e Mg². Os Estados brasileiros têm diferentes fómulas para realizar este cálculo. Vamos informar cada uma delas.

A quantidade de calcário a ser aplicada no solo pode ser feita pelos seguintes métodos:

1 - Neutralização do Al³+ e suprimento de Ca²+ e Mg²+
No Estado do Espírito Santo e Goiás se usa a fórmula abaixo com algumas variações:

N.C. (t/ha) = Al³+ x 2 +[2 - (Ca²+ + Mg²+)]

No Estado de Goiás o valor 2 da fórmula é substituído pelo valor 1,2 em solos com teor de argila menor que 200 g/dm3.

No Estado de Minas Gerais, a fórmula acima sofre uma variação:

N.C. (t/ha) = Al³+ x Y +[X - (Ca²+ + Mg²+)]

Onde (Y), é igual a:
1 para solos arenosos (menos de 150 g/dm³ de argila)
2 para solos de textura média ( 150 a 350 g/dm³ de argila)
3 para solos argilosos (mais de 350 g/dm³ de argila)
(X) = 2 para a maioria das culturas
1 para espécies florestais
2 para cafeeiro

No Estado do Paraná utiliza-se o método de saturação por bases (V%). Somente no caso do arroz irrigado e do sequeiro é adotada a fórmula:

NC (t/ha) = Al³+ x 2

Em solos sob vegetação de cerrados utilizam-se as fórmulas abaixo de acordo com o teor de argila e suprimentos de Ca + Mg.
1 - Solos com teor de argila maior que 200 g/dm³ e teor de Ca + Mg menor que 2 cmolc/dm³:
NC (t/ha) = Al³+ x 2 +[2 - (Ca²+ + Mg²+)]

2 - Solos com teor de argila maior que 200 g/dm³ e teor de Ca + Mg maior que 2 cmolc/dm³ :


NC (t/ha) = Al³+ x 2

3 - Solos com teor de argila menor que 200 g/dm³
NC (t/ha) = Al³+ x 2 ou
NC (t/ha) = 2 – (Ca + Mg)
Utiliza-se a maior recomendação. O PRNT do calcário deve ser igual a 100%.

2 - Saturação de bases do solo

Este método consiste na elevação da saturação por bases trocáveis (V%) para um valor que proporcione o máximo rendimento econômico do uso do calcário.
A fórmula a ser utilizada é a seguinte:

N.C. (t/ha) = (V2 –V1) x T x f / 100

Onde:
V1 = valor atual da saturação de bases trocáveis do solo;
V2 = valor de saturação de bases trocáveis que se deseja;
T = capacidade de troca de cátions;
f = fator de correção do PRNT. f = 100/PRNT
Se a análise fornecer o teor de potássio K em mg/dm³ deve-se fazer a correção para cmolc/dm³.
cmolc/dm3 de K = mg/dm3 x 0,002564

O valor de saturação de bases trocáveis (V2) vai depender da região. Em São Paulo e Mato Grosso do Sul é 60%. No Paraná é de 70% e nos solos sob vegetação de Cerrados é de 50%.

2 comentários:

  1. Professor,
    Com essa fórmula ai, o resultado já vai ser quantidade que vou aplicar no solo ou ainda é necessário calcular o QC (quantidade de calcario) pela formula QC = NC X SC/100 X PF/20 X 100/PRNT, onde SC é a percentagem da perficie q vou aplicar e PF profundidade. So que no caso vc ja levou em conto o fato de correção, entao eu apenas tiraria da formula esse fator (100/prnt) e calcularia o QC? Me ajuda que ta quebrei a cabeça pra entender isso rsrs. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos que fazer a seguinte leitura:
      NC (t/ha) é a necessidade de calagem. Esta necessidade de calagem é para as seguintes condições:
      Calcário com PRNT de 100%
      Para aplicação em 100% da área.
      Calcário para ser aplicado na camada de 0-20 cm
      Então, NC = QC

      Quando estas condições são alteradas se usa a fórmula QC.

      Excluir

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.