quinta-feira, 15 de abril de 2010

Fertilidade do Solo e Nutrição das Plantas

A fertilidade é a principal característica de um solo. As plantas precisam de dezesseis elementos para completar seu ciclo de vida. Destes, três são retirados do ar - carbono (C), hidrogênio (H) e oxigênio (O); os outros treze nutrientes essenciais elas retiram do solo para o seu crescimento e produção de frutos, grãos, forragens, etc.

Muitos fatores são responsáveis pelo crescimento dos vegetais: podem ser de ordem genética ou desenvolvido; água e nutrientes são fatores que podem ser regulados pelo homem no controle do crescimento das plantas.
Vimos que dezesseis nutrientes são indispensáveis para o bom desenvolvimento das culturas; um nutriente é considerado essencial, se a planta não pode completar seu ciclo de vida sem ele. As deficiências NPK, que são vistas a "olho nu" nas lavouras, é um sintoma que existem deficiências dos mesmos no solo, e a planta não está se nutrindo conforme as suas necessidades. O trio de nutrientes CHO, a planta obtém através do dióxido de carbono (CO2) e da água (H2O); pelo menos 90% da matéria seca das plantas é composta destes três elementos; os outros treze elementos a planta retira do solo. As leguminosas, devido à fixação do nitrogênio através das bactérias do gênero risobium, retiram o N do ar.
Nitrogênio, fósforo e potássio são classificados como os principais nutrientes, pois as plantas os retiram em grandes quantidades; são chamados de "macronutrientes primários". Já o cálcio, o magnésio, e o enxofre são chamados de "macronutrientes secundários"; os outros sete elementos, como o zinco, boro, cobre, molibdênio, ferro, manganês, cloro são considerados "micronutrientes", pois as plantas os necessitam em pequenas quantidades, mas são muito importantes e não podem faltar na nutrição das plantas.
As plantas retiram seus nutrientes através de fontes existentes no solo: matéria orgânica; argila e coloides; rochas e minerais; e solução do solo. O reservatório principal de nutrientes do solo para as plantas é a argila e as partículas de húmus. A fração mineral, como areia e rochas, constitui a maioria dos solos; esta fração mineral se divide para dar origem a outras partículas chamadas de silte e argila. As partículas de argila são muito pequenas e possuem carga negativa. Os solos arenosos são deficientes em argila e húmus, e as partículas de areia não possuem carga; os nutrientes, nestes solos, são perdidos por lixiviação.
Quando se aplica um fertilizante, como o cloreto de potássio, o íon K+ tem carga positiva (cátion) e fica adsorvido na superfície das partículas de argila; então, ele é liberado lentamente para a raiz, através da solução do solo, e desta para a planta. Os cátions, também se movimentam da solução do solo para a superfície das partículas de argila e húmus: a isto chamamos "cátions trocáveis". Os principais cátions trocáveis são: o hidrogênio (H+), cálcio (Ca++), o magnésio (Mg++), o potássio (K+), o sódio (Na+) e o amônio (NH4+).
A planta precisa de energia; e ela usa esta energia para a absorção dos nutrientes. Esta energia é derivada do estoque de açúcares e carboidratos, os quais a produzem quando discriminados pelas plantas. É o processo de respiração.
Quando, por condições de deficiência de oxigênio e de baixas temperaturas, a energia decresce e com ela há uma queda na taxa de absorção dos nutrientes.
As superfícies das raízes também são cobertas por secreções ácidas, formadas pelos íons H+, OH- , e HCO3. A planta absorve os nutrientes pelo processo de troca de seus íons com outros íons da superfície das partículas do solo, ou com os da solução do solo. Os íons K+ e NH4+ são rapidamente absorvidos; os íons Ca++ e Mg++ são absorvidos muito lentamente. A rapidez de absorção dos nutrientes, pelas plantas, está associada com a idade, atividade de crescimento e com os tecidos das plantas; as plantas jovens absorvem mais rapidamente os nutrientes.
A retirada dos nutrientes do solo pelas plantas varia muito; varia com o tipo de planta, com as características do solo, condições de umidade, e nível de fertilidade do solo.
Como o nível de alguns nutrientes diminui no solo através da remoção pelas plantas, lavagem pela água da chuva, perdas pela erosão do solo, as deficiências aparecem na lavoura. Estas deficiências podem ser detectadas "a olho nu" pela coloração das folhas; deficiências moderadas se refletem no decréscimo de produção, e na menor qualidade dos grãos e frutos durante a colheita. Estas ocorrências são chamadas "sinais de deficiências". Há necessidade do produtor determinar que nutrientes estão causando as deficiências no solo fazendo uma análise do solo 60 dias após a colheita; ou durante o desenvolvimento da planta através de uma análise foliar.
A absorção dos nutrientes pelas plantas é diferente, em quantidade, conforme o estágio das mesmas.

OUTROS ASSUNTOS
Absorção dos Nutrientes da Solução do Solo
Coleta de Amostras de Solos

Um comentário:

  1. ola. adorei a abordagem do tema..... fico mto feliz sempre que entro neste site....

    ResponderExcluir

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.