terça-feira, 16 de julho de 2013

Métodos para Calcular Calagem para Soja nos Cerrados



O Cerrado se caracteriza por apresentar solos ácidos, presença de alumínio e pobres em bases trocáveis, como Ca, Mg e K. A correção da acidez com a consequente elevação dos teores de cátions básicos proporciona aumento de produtividade da cultura econômica explorada, a soja. Essa leguminosa responde ao aumento de pH até uma faixa de 6,0 sendo que deve-se buscar uma faixa de pH entre 5,6 e 6,0. Acima de 5,6 não há mais presença de alumínio (Al³+) tóxico para as plantas. O pH acima de 6,0 deve ser monitorizado para evitar a indisponibilidade de micronutrientes, tão comum de acontecer nessa faixa. A calagem é recomendada para ser incorporada na camada de
0-20 cm de solo. Em profundidades maiores, a aplicação de gesso visa adicionar cálcio, insolubilizar o alumínio e criar condições favoráveis para um melhor desenvolvimento radicular da planta, tanto em profundidade como em extensão, de maneira que a planta possa suportar melhor os veranicos e as raízes possam ir mais longe buscar os nutrientes.
LEIA:   O pH do solo e a disponibilidade de nutrientes
             Alumínio - O inimigo das plantas

Os métodos de calcular a necessidade de calagem são vários. Eles dependem de cada tipo de solo e da recomendação do melhor método encontrado pela pesquisa oficial nos testes realizados a campo. Os métodos Neutralização do Al³ e suprimento de Ca² e Mg² e o Percentagem da Saturação por Bases são os mais utilizados.
O método do Al mais Ca e Mg depende do teor de argila no solo. Nesse caso, as fórmulas para calcular a necessidade de calagem são:

1.  Teor de argila > 20%  e  (Ca + Mg) < 2 cmolc/dm³


NC (t/ha) = 2 x Al + 2 - (Ca²+ + Mg²+) x 100

2.  Teor de argila > 20%  e  (Ca + Mg) > 2 cmolc/dm³


NC (t/ha) = 2 x Al x 100

3.  Solos arenosos (teor de argila < 20%)


NC (t/ha) = 2 x Al x 100       (1)
NC (t/ha) = 2 - (Ca + Mg)    (2)

A escolha da quantidade calculada nas fórmulas 1 e 2 dependerá da qual proporcionou a maior dose.

O Prof. Gaspar Korndörfer (2002) apresenta uma fórmula para elevar o V para 50%.
NC (t/ha) = [(T x 0,5) - S] 

A fórmula que tanto conhecemos é aquela em que buscamos elevar o V2 para 50 a 70%. Ou seja:

NC (t/ha) = (V2 - V1) x T  / 100.

Ambas fórmulas vão nos levar ao mesmo resultado:
Por exemplo: um solo tem uma soma de bases de 2,2 cmolc/dm³ e a CTC a pH 7,0 (T) é igual a 6,9 cmolc/dm³  e queremos elevar a percentagem de saturação por bases (V) para 50%.
NC (t/ha) = [6,9 x 0,5) - 2,2]   .'. 50% = 0,5
NC (t/ha) = [3,45 - 2,2]
NC = 1,25 t/ha

Pela fórmula tradicional teríamos:
V1 = 100 x 2,2 / 6,9
V1 = 31,8 %
NC (t/ha) = (50 - 31,8) x 6,9  / 100
NC = 1,25 t/ha

Segundo  o Prof. Gaspar Korndörfer (2002), dados experimentais mostraram que a produtividade da soja aumenta com V até 40%, estabiliza entre 40 e 60%, para decrescer acima de 60%. Porque acima de 60% o pH do solo será maior que 6,3 provocando deficiências de micronutrientes.

REFERÊNCIA

KORNDÖRFER, G. H. Correção do solo e adubação da soja nos cerrados. Adubos & Adubações. 2002. Disponível em: <http://www.dpv24.iciag.ufu.br/new/dpv24/Apostilas/Recom.%20Adu.-SOJA%20CERRADO%2002.pdf> Acesso em: 14 Jul. 2013.

Um comentário:

  1. Boa noite, esses dias escutei uma conversa meio confusa...O senhor que estava falando diz que planta soja a mais de 28 anos...bom, ele falou que soja transgênica não gosta muito da acidez corrigida demais, ou seja, algo em torno de 40 a 45% já é mais que suficiente. É correta essa afirmativa ou não?

    ResponderExcluir

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.