terça-feira, 1 de julho de 2014

Como Interpretar as Formulações de Fertilizantes

Uma fórmula de fertilizante é uma composição de matérias-primas que fornecerá os nutrientes nitrogênio (N), fósforo (P) e o potássio (K) ou dois deles, daí surgindo, também, formulações NP, NK, PK. Uma formulação química 20-10-20 é uma formulação NPK, 20-00-20 é uma NK, 00-20-25 é uma PK. Existe uma legislação que norteia a produção destas formulações, a Legislação Brasileira de Fertilizantes. As formulações de fertilizantes devem apresentar garantias quanto à sua composição química. A concentração de nutrientes deve ser garantida em forma de percentual (%)
sobre o peso do produto.

Nitrogênio

O nitrogênio (N) corresponde ao N total contido no produto;

Fósforo

O fósforo é expresso na forma de P2O5 contido no produto. No caso dos fosfatos solúveis (acidulados) como os superfosfatos, DAP e MAP, o P2O5 deve ser garantido o P2O5 solúvel em citrato de amônio + água (CNA) e o P2O5 solúvel em água. No caso de formulações que contenham fosfatos acidulados e/ou parcialmente acidulados, o P2O5 é garantido pelo seu teor solúvel em CNA+água
No caso de fosfatos naturais, termofosfatos, escórias de desfosforação e farinha de ossos, o P2O5 é garantido o seu total e o solúvel em ácido cítrico a 2% na relação 1:100. veja que nos fosfatos solúveis, o P2O5 é garantido pelo teor solúvel em CNA+água, enquanto nos fosfatos naturais, termofosfatos, etc, o P2O5 solúvel em ácido cítrico a 2% na relação 1:100. Esta relação quer dizer 1 g de fosfato diluído em 100 g de ácido. 
E as formulações que contemplam fósforo oriundo de fosfatos naturais, fosfatos naturais reativos, termofosfatos, etc? Neste caso, o P2O5 é garantido pelo teor solúvel no ácido cítrico 2% 1:100. Se nesta formulação entrar, também, um fosfato acidulado, o P2O5 solúvel em água deve ser garantido.

Potássio

O potássio, expresso na forma de K2O, deve ser garantido pelo teor solúvel em água.

Numa formulação NPK o teor mínimo da soma dos três deve ser 24. Abaixo deste valor uma formulação NPK não pode ser registrada e, portanto, não comercializada.

Uma fórmula de fertilizante 20-20-10 deve ser lida como tendo 20% de N, 20% de fósforo na forma de P2O5 e 10% de potássio. Isto quer dizer que em cada 100 quilos da formulação temos 20 kg de N, 20 kg de P2O5 e 10 kg de K2O. Numa tonelada teremos 10 vezes mais, ou seja, 200 kg de N, 200 kg de P2O5 e 100 kg de K2O.

Para produção de uma formulação de fertilizantes, a indústria utiliza as matérias-primas disponíveis no momento. Como fonte de N, ela pode utilizar a uréia, o sulfato de amônio e outros nitrogenados. Como fonte de P2O5, utiliza os superfosfatos simples e triplo, o DAP e o MAP. O DAP e MAP são fontes de nitrogênio e fósforo devido a sua composição nitrogenada-fosfatada. Como fonte de K2O o mais utilizado é o cloreto de potássio.

Como calcular uma formulação de fertilizante.

Dependendo das matérias-primas utilizadas, uma formulação pode ser composta de diversas matérias-primas. Não existe uma fórmula padrão. Tudo vai depender das matérias-primas estocadas na fábrica e sua disponibilidade. Nós podemos ter uma formulação 20-10-20 composta de uréia, supertriplo e potássio, como uma outra 20-10-20 composta de MAP ou DAP, superfosfato simples e cloreto de potássio. Vejamos os exemplos no Quadro 1:


Cálculos: quantidade de MP x garantia do seu nutriente dividido por 1000. Exemplo: 300 kg KCl x 60 (% de K2O) dividido por 1000 = 18% de K2O

ASSUNTOS RELACIONADOS

 Encontrando formulações similares de adubos

Calculando as matérias-primas numa formulação de fertilizante

Um comentário:

  1. Boa noite,

    A aplicação de 2.20.18 em 1 tonelada ficaria qual a proporção?
    Recomenda aplicar em base o mesmo ou 20% a mais a lanço após a semeadora da semente? (plantio de soja)

    obrigado

    ResponderExcluir

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.