sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Classificação dos Fertilizantes quanto à Compatibilidade

Muitas dúvidas surgem em relação à mistura de matérias-primas no que diz respeito à incompatibilidade entre elas. Certas matérias-primas não podem ser misturadas com outras ou podem ser misturadas próximas à aplicação no solo. Outras podem ser misturadas, sem problemas. Quanto à compatibilidade, as misturas de adubos são classificadas desta maneira:
1. Compatíveis: são aquelas misturas que não apresentam alterações em suas características físicas e/ou químicas. É o caso da uréia com cloreto de potássio; o sulfato de amônio é
compatível com quase todos adubos nitrogenados; o MAP é compatível com os adubos nitrogenados e superfosfatos;
2. Semicompatíveis ou limitadas: são aquelas misturas que devem ser misturadas um pouco antes da aplicação. Por exemplo: uréia mais superfosfatos; DAP e os superfosfatos;
3. Incompatíveis: são aqueles fertilizantes que não podem ser misturados entre si. Por exemplo: uréia mais nitrato de amônio ou nitrocálcio; nitrato de cálcio mais cloreto de potássio; uréia mais termofosfatos; escórias e termofosfatos são incompatíveis com a maior parte dos fertilizantes, motivo pelo qual deve-se pesquisar a sua combinação; o calcário não deve ser misturado com os fosfatados. Na fertirrigação, evitar a mistura de fertilizantes fontes de cálcio com fontes de enxofre.
Na fertirrigação, os cuidados com o uso de matérias-primas deve ser fundamental, para evitar problemas no sistema de irrigação. Furlani,P.R & Pires, R.C.M explicam como misturar os fertilizantes na "fertirrigação em pequenas frutas" utilizando tanques em separado. Para maiores informações acesse o link abaixo:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.