quinta-feira, 7 de julho de 2011

Custo da Tonelada Efetiva de um Calcário

Na escolha de um corretivo é necessário que vários aspectos sejam analisados. A não observância , destes aspectos, pode levar à compra e aplicação na lavoura de um corretivo de baixa qualidade e com prejuízos na parte econômica. Já escrevemos que o produtor não deve comprar calcário apenas se baseando no preço mais baixo. Os calcários têm diferenças entre eles, quer seja do ponto de vista químico, quer seja do ponto de vista físico. Na prática da calagem, a recomendação técnica da quantidade de calcário a ser aplicada na lavoura é para a utilização de um corretivo om PRNT 100%.
Calcários com PRNT abaixo de 100% exigem uma correção da quantidade para fazerem o mesmo efeito na neutralização da acidez do solo. O produtor encontra no mercado calcários com vários preços.
Como se decidir na compra de um calcário?
Na escolha do calcário deve-se levar em conta:
1. os teores de CaO e MgO;
2. o Poder Relativo de Neutralização Total (PRNT);
3. preço por tonelada efetiva.
Quanto aos teores de CaO e MgO, a legislação brasileira preconiza que para a comercialização, a soma deles deve ser, no mínimo, 38%.  Acesse o link abaixo para ver quanto Ca e Mg são adicionados pelo calcário:
Cálcio e Magnésio adicionados ao solo pelo calcário
Quanto ao PRNT, o leitor acessando o link abaixo encontrará informações sobre o que é e como se calcula:
Qual a importância do PRNT do calcário
No que diz respeito ao preço da tonelada efetiva deve-se considerar o PRNT do produto e o seu preço por tonelada, mais o frete para colocá-lo na propriedade rural.
Por hipótese, sejam três tipos de calcário: o calcário A com PRNT de 75% e o preço de R$ 77,00/t; calcário B com PRNT de 70% e R$ 75,00/t; o calcário C com PRNT de 65% e o preço de  73,00/t.
Como calcular o custo da tonelada efetiva.
Custo tonelada efetiva = Preço posto na propriedade x 100 / PRNT.
Calcário A = (77 x 100) / 75 = R$ 102,67/t.
Calcário B = (75 x 100) / 70 = R$ 107,14/t
Calcário C = (73 x 100) / 65 = R$ 112,31/t.
Se a decisão fosse pelo menor preço, a escolha seria o calcário C. Mas este calcário mostrou um preço da tonelada efetiva a maior dos três, pois maiores quantidades deverão ser incorporadas no solo. O calcário A, apesar de mais caro, possui um preço de tonelada efetiva menor. Sua composição química e reatividade são melhores, portanto uma maior eficiência no solo. Isto que não estamos considerando os custos de aplicação na lavoura. Uma recomendação de 5 t/ha com o calcário A representaria 5 x 102,67 = R$ 513,35. Podemos, também, em vez do preço da tonelada efetiva, corrigir a quantidade recomendada. Para isto se adota um fator de correção (f).
f = 100 / PRNT.
No caso do calcário A,
f = 100/75 = 1,33
Logo, 5t/ha x 1,333 = 6,67 t/ha
6,67 t/ha x R$ 77,00/t = R$ 513,50/ha
No quadro abaixo, uma simulação entre os três calcários (A,B,C) considerando mais o custo de aplicação t/ha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.