terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Recomendações NPK em Dose de Adubo

Um produtor rural recebeu o resultado da análise de solo que indicava uma adubação de 10 kg N/ha; 40 kg P/ha e 30 kg K/ha. O produtor rural não soube decifrar as quantidades de sulfato de amônio, supertriplo e cloreto de potássio. Os elementos estão na forma elementar. Nos fertilizantes, o nitrogênio, o fósforo e o potássio estão expressos, respectivamente, nas formas N%, P2O5% e K2O%. Ele procurou a ajuda de um agrônomo para lhe recomendar as quantidades de matérias-primas que atendam às necessidades solicitadas pela análise do solo.
É preciso converter as formas elementares de P e K nos respectivos óxidos expressos nos adubos, ou seja P2O5 e K2O.
Nitrogênio:
O nitrogênio não sofrerá alterações porque os fertilizantes o expressam na forma de N. Portanto, 10 kg N/ha.
Quantos quilos de sulfato de amônio (SA) serão necessários para fornecer os 10 kg N/ha? Ora. o sulfato de amônio (SA) contém 20% de N, isto é, em 100 quilos de SA teremos 20 kg N.
100 kg SA .........20 Kg N
X kg SA ............10 kg N/ha
X = (10 x 100) / 20
X - 50 kg/ha de sulfato de amônio
Fósforo:
Precisamos converter P em P2O5. Basta multiplicar o P pelo índice 2,29
40 kg P/ha x 2,29 = 92 kg P2O5/ha.
O superfosfato triplo (ST) tem 42% de P2O5, ou seja, em 100 quilos do produto existem 42 kg de P2O5.
100 kg ST ............ 42 kg P2O5
X kg ST ............... 92 kg P2O5/ha
X = ( 92 x 100) / 42
X = 220 kg/ha de superfosfato triplo.
Potássio:
Precisamos converter K em K2O. Basta multiplicar pelo índice 1,205. Como foi obtido este índice?
K2O ..................... K2
(39x2)+16 ............ 39x2
94 ....................... 78
94/78 = 1,205
30 kg K/ha x 1,205 = 36 kg K2O/ha.
O cloreto de potássio (KCl) possui 60% de K2O, isto é, 100 kg do produto tem 60 kg K2O.
100 kg KCl ........... 60 kg K2O
X kg KCl .............. 36 kg K2O/ha
X = (36 x 100) / 60
X = 60 kg/ha de cloreto de potássio
Vamos imaginar que o produtor achou muito difícil fazer a mistura das matérias-primas na propriedade devido a possível uniformização da mistura. Ele não tem um misturador, e pediu ao técnico para indicar uma fórmula de fertilizante já pronta. Isto não é difícil. Os cálculos acima apontaram para uma recomendação de 10 kg N/ha, 92 kg P2O5/ha e 36 kg K2O/ha. Portanto temos uma relação NPK igual a 10:92:36. Vamos simplificar esta relação. Dividindo pelo menor número, que é 10, teremos a relação simplificada 1:9,2:3,6. Multiplicando por números inteiros (coeficientes) vamos ter diversas fórmulas. São as chamadas fórmulas similares:
X 2 = 02-18-07
X 3 = 03-27-11
X 4 = 04-36-14
Qualquer uma destas fórmulas pode ser recomendada. A diferença entre elas vai ser na quantidade em kg/ha.
Por exemplo, a 04-36-14. Para achar a quantidade divide-se a dose recomendada de qualquer nutriente pelo seu respectivo valor na fórmula, e multiplicar por 100.
dose recomendada de N: 10 kg/ha.
valor correspondente na fórmula: 04
Então. 10 /4 x 100 = 250 kg/ha
Pratique com as outras duas fórmulas, e encontre a quantidade. Respostas: 02-18-07, 500 kg/ha. 03-27-11, 335 kg/ha. As diferenças encontradas, na quantidade de cada nutriente, podem ser mais ou menos 10%.

OUTROS ASSUNTOS PARA LER
A classificação dos fertilizantes no contexto da legislaçao
Interpretaçao da análise do solo - Parte I
Interpretaçao da análise do solo - Parte II
Interpretação da análise do solo - Parte III
Tabela de conversão das unidades da análise do solo
Fórmulas similares de fertilizantes

28 comentários:

  1. Por exemplo, a 04-36-14. Para achar a quantidade divide-se a dose recomendada de qualquer nutriente pelo seu respectivo valor na fórmula, e multiplicar por 10.
    dose recomendada de N: 10 kg/ha.
    valor correspondente na fórmula: 04
    Então. 10 /4 x 100 = 250 kg/ha


    DIZ MULTIPLICAR POR 10,
    E NA DEMONSTRACAO MULTIPLICA POR 100...
    QUAL É O CORRETO AFINAL?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O correto é multiplicar por 100. vamos corrigir o texto. obrigado pela observação.

      Excluir
  2. Porque na formulação 3-27-11 a recomendação é de 335 kg se 10/3 x 100 = 333?

    ResponderExcluir
  3. Parabéns professor! Admiro seu trabalho

    ResponderExcluir
  4. Muito boa explicação professor. Parabéns

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de saber como chegar a esses 10 kg de N, 40 kg de Pe 30 kg de K para o estado de MG.Varia de cultura pra cultura a quantidade? e depois de achar os níveis de P e K como muito baixo e baixo, respectivamente, como preceder? e o N que não tem dado nenhum na quinta aproximação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estas quantidades de NPK é apena uma hipótese para fazermos o exercício. A quantidade de adubo varia de cultura para cultura de acordo com as recomendações dos órgãos oficiais. Após achar os níveis de P e K existe a recomendação de P2O5 e K2O em kg/ha para cada faixa. A quantidade de N é baseada no teor de matéria orgânica do solo (MO)% ou dag/kg

      Excluir
  6. Professor, não entendo por que é necessário converter os valores de P e K. Se a recomendação está em N, P e K, e não em N, P2O2 e K2O, por que usar um valor maior de adubo se o resultado convertido é aplicado em NPK? (e não em P2O2 e K2O).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Usamos NPK para simplificar os nomes dos nutrientes. As recomendações de fosforo e potássio pelos laboratórios oficiais é feita em kg/ha de P2O5 e K2O. Os adubos expressam os teores de fósforo e de potássio em P2O5 e K2O conforme os dados de pesquisas obtidas a campo com as diferentes culturas. Os fertilizantes expressam os teores de fósforo e potássio em porcentagem. É uma maneira comercial de expressar estes nutrientes porque as plantas não absorvem P2O5, nem K2O. È apenas uma forma comercial. Fazendo a recomendação da pesquisa em kg/ha destes nutrientes, você não está empregando mais fósforo e potássio.

      Excluir
  7. Professor, o Sr não faz idéia do quanto seus artigos são úteis. Meus parabéns, e muito obrigado por compartilhar o seu conhecimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Heder. Um abraço e felicidades no seu trabalho.

      Excluir
  8. Nos casos em que o produtor tem como recomendação a necessidade da cultura como ex: 15 kg de N, 45 kg de P205 e
    30 kg de k20 por hectar, e ele so tem disponibilidade do adubo NPK (12:24:12), QUAL EH a quantidade de Npk por aplicar/Ha ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando se vai usar uma fórmula de fertilizante para repor os nutrientes recomendados, é preciso saber a relação dos nutrientes. Na recomendação 15-45-30, dividindo por 15, temos uma relação 1:3:2
      Multiplicando pelos 12 da sua fórmula precisaríamos uma fórmula 12-36-24
      Portanto a sua fórmula não vai repor nunca as quantidades exatas do que foi recomendado.
      Leia:
      http://agronomiacomgismonti.blogspot.com/2009/04/encontrando-formulas-similares-de.html

      Excluir
    2. professor porquê a multiplicação por 12?

      Excluir
    3. Você entendeu o cálculo no texto para achar as fórmulas similares? 12 é um dos números inteiros que usei para achar uma fórmula similar e que vai dar as necessidades que você precisa. Se multiplicar por 10 terei uma fórmula 10-30-20. por 9 uma fórmula 9-27-18, por 5 uma fórmula 5-30-10 e assim por diante até encontrar uma formulação que exista no mercado. Leia:

      http://agronomiacomgismonti.blogspot.com/2010/07/formulas-similares-de-fertilizantes.html

      Excluir
    4. Certo professor! então quando não se tem uma fórmula "parecida" no mercado,eu sigo multiplicando por multiplos até encontra-la?

      Excluir
  9. 15KG DE N, 45 KG DE P205, 30 KG DE K2O, QUAL E' A QUANTIDADE DE ADUBO NPK (12:24:12) POR APLICAR? GRATOS

    ResponderExcluir
  10. Professor, não entendo muito bem de química, mas porque para achar o fator de conversão do K em K2O o senhor utiliza o peso molecular de K2? Não deveria utilizar o peso molecular somente do K (39) e esse número ser o utilizado para o cálculo do fator de conversão? ((94/39)=2,41)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito simples. Quantos K você tem em K2O? Não estamos falando de KO.

      Excluir
  11. Olá, estou com um trabalho de universidade. Cultura Cebola, Nordeste. a recomendação é 45 kg de N, 180 de P e 180 de K. Qual a formula mais adequada? OBRIGADO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está explicado no artigo(fórmulas similares)
      Mas leia este outro artigo
      http://agronomiacomgismonti.blogspot.com.br/2010/07/formulas-similares-de-fertilizantes.html

      Excluir
  12. Olá, não entendi uma coisa. O senhor disse que para achar a quantidade divide-se a dose recomendada de qualquer nutriente pelo seu respectivo valor na fórmula e multiplica por 100. Porém eu fiz e os valores sempre ficam diferentes.

    Se fizer com N fica = 10/4 *100 = 250Kg/ha
    Com P fica = 220/36 * 100 = 611 Kg/ha
    Com K fica = 60/14 *100 = 428 Kg/ha.

    As diferenças sáo muito grandes, por que? Qual o valor correto de quantidade de adubo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você usou os dados obtidos no artigo.
      O enunciado que vc aponta do cálculo é válido somente quando você tem uma formulação pronta com a mesma relação simplificada que as necessidades NPK. O exemplo acima é de matérias-primas individuais, ou seja 220 kg não é de P2O5 mas de superfosfato. 60 kg não é de K2O mas de cloreto de potássio. Por isto você não obteve os resultados que vc esperava.
      Leia: http://agronomiacomgismonti.blogspot.com/2009/04/encontrando-formulas-similares-de.html

      Excluir
  13. Professor vi método no boletim 100 que é assim,EX:
    platio de aveia recomendação: N-20 P2O5-90 K2O-40
    temos relação 1-4,5-2. Escolhi a formulação que tenho acesso 8-30-8
    20+90+40x100/8+30+8=
    15000/46=326kg/ha
    Desde já Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você aplicará mais N e P2O5 e haverá deficiência de K2O.

      Excluir

Comente, manisfeste a sua experiência, a sua dúvida, utilizando a parte de comentários.